UE alerta para sanções se Rússia reconhecer regiões separatistas da Ucrânia


A União Europeia juntou-se aos apelos na segunda-feira para que a Rússia não anexe ou reconheça regiões ucranianas separatistas, alertando para sanções do bloco de 27 países caso Moscou o faça.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse mais cedo nesta segunda-feira que poderia reconhecer as duas regiões separatistas apoiadas pela Rússia como independentes, uma medida agressiva que provavelmente torpedearia uma tentativa de última hora de uma cúpula para evitar a guerra.

“Se houver anexação, haverá sanções, e se houver reconhecimento, colocarei as sanções na mesa e os ministros decidirão”, disse o chefe de política externa da UE, Josep Borrell, após uma reunião dos ministros das Relações Exteriores do bloco.

“Pedimos ao presidente Putin que respeite a lei internacional”, disse ele.

“Estamos prontos para reagir com uma forte frente unida caso ele decida” ignorar esses apelos, disse ele.

Os países ocidentais temem que o aumento de tropas russas perto da Ucrânia nas últimas semanas seja um prelúdio para uma invasão, o que Moscou nega.

Os Estados Unidos e aliados europeus disseram que qualquer ataque desencadearia sanções severas contra Moscou, mas Kiev quer que elas sejam impostas agora, disse seu ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, em Bruxelas nesta segunda-feira.

“Acreditamos que existem razões boas e legítimas para impor pelo menos algumas das sanções agora para demonstrar que a União Europeia não está apenas falando sobre sanções, mas também está andando a pé”.

Os ministros da UE apoiaram os planos anunciados no mês passado para um pacote de empréstimo de ajuda financeira de € 1,2 bilhão para a Ucrânia e também concordaram em princípio com um pedido ucraniano de longa data de uma missão de pequena escala de instrutores militares para ajudar a treinar oficiais. – Reuters



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *