por que as mutações estão aumentando?

Nova variante alemã: por que as mutações estão aumentando?

Enquanto muitas mutações SARS-Cov-2 estão surgindo nos últimos tempos, uma nova variante acaba de ser detectada na Baviera (Alemanha).

Nova variante na Alemanha

Diferentes variantes já foram registradas: África do Sul, Reino Unido, Brasil, Japão e agora Alemanha. Um total de 35 casos foram descobertos na Baviera, das 75 novas infecções registradas no hospital em Garmisch-Partenkirchen, na Baviera.

Estão em curso análises para definir a marca genética desta nova estirpe e estabelecer o seu bilhete de identidade. As autoridades alemãs estão tentando definir se essa mutação é tão contagiosa quanto Covid-19 e se pode levar a formas graves da doença.

Por que tantas variantes?

A variante britânica, detectada em novembro, se espalhou pelo país e já está presente em mais de 50 países ao redor do mundo. A segunda variante, que apareceu na África do Sul, foi detectada em cerca de 20 países, incluindo Reino Unido e França. Outra variante foi descoberta no Brasil e foi transmitida a viajantes para o Japão. Uma nova mutação emergiu desta última variante, principalmente no Japão.

O epidemiologista Antoine Flahault indica que em ” realidade, o vírus sofreu mutações milhares de vezes desde Wuhan ” Quanto mais o vírus é transmitido, mais ele sofre mutações. No entanto, o Covid-19 conhece menos mutações em comparação com a gripe ” normal “Como explica a epidemiologia Michaël Rochoy:” Desde o início, e esta foi uma das poucas boas notícias, descobriu-se que esse vírus sofreu uma mutação muito pequena. O número cada vez maior de variantes também se deve ao fato de que esse vírus é sequenciado o máximo possível e testamos maciçamente ». « Assim que essa variante se espalhar mais facilmente, ela inevitavelmente dominará a circulação viral. »Sublinhado Pascal Crépey, epidemiologista e professor-investigador da Escola de Estudos Avançados em Saúde Pública de Rennes.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *