Dez morrem em incêndio em prédio alto atribuído a cabo de extensão


Um incêndio em um prédio de apartamentos na região de Xinjiang, no noroeste da China, matou 10 pessoas e feriu nove, disseram autoridades.

É o segundo grande acidente de incêndio no país esta semana, deixando um total de 48 mortos.

O incêndio começou na noite de quinta-feira na capital regional de Urumqi, onde as temperaturas caíram abaixo de zero após o anoitecer.

As chamas se espalharam desde o ponto de origem no 15º andar até o 17º andar, com fumaça subindo até o 21º andar, de acordo com vários relatos da mídia estatal.

O incêndio levou cerca de três horas para ser apagado.

As mortes e ferimentos foram causados ​​pela inalação de vapores tóxicos, e todos os que foram levados ao hospital devem sobreviver, disseram os relatórios.

Uma investigação inicial parece mostrar que o fogo foi provocado por uma extensão em um quarto de um dos apartamentos do 15º andar, disseram eles.

Infraestrutura envelhecida, pouca conscientização sobre segurança e, em alguns casos, corrupção do governo levaram a uma série de incêndios recentes, explosões e desabamentos de edifícios na China, que continua enfrentando novos surtos de Covid-19, levando a bloqueios e rígidas restrições de viagens que afetam milhões.

A comunidade de Jixiangyuan, onde ocorreu o incêndio de Urumqi, é designada como uma “área de baixo risco de Covid-19” e os residentes foram autorizados a sair de seus apartamentos, de acordo com os relatórios.

Não ficou claro se eles foram autorizados a deixar seu complexo.

Urumqi não registrou um grande surto recente, com apenas 977 casos relatados na sexta-feira, quase todos assintomáticos.

No entanto, como em muitas partes da China, as autoridades locais com medo de perder seus empregos estão se inclinando para medidas mais extremas para evitar surtos dentro de suas jurisdições.

A tragédia ocorre dias depois que 38 pessoas morreram em um incêndio em uma empresa de comércio industrial no centro da China, causado por faíscas de soldagem que incendiaram tecidos de algodão.

Quatro pessoas foram detidas pelo incêndio na segunda-feira na cidade de Anyang e as autoridades locais ordenaram amplas inspeções de segurança para erradicar possíveis perigos.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *