Centenas fogem quando novas inundações atingem África do Sul | Noticias do mundo


Fortes chuvas atingiram a África do Sul, forçando centenas de pessoas a fugir de suas casas na costa leste, disseram autoridades neste domingo, apenas um mês após as piores enchentes de que há memória matar mais de 400.

Nenhuma fatalidade foi registrada imediatamente, mas houve danos graves em alguns edifícios, principalmente em Durban, capital da província de KwaZulu-Natal (KZN).

“Ainda não recebemos um relatório completo e abrangente sobre o impacto dessas últimas chuvas fortes, mas à medida que os relatórios chegam, um quadro preocupante está surgindo”, disse o primeiro-ministro da KZN, Sihle Zikalala, durante uma entrevista coletiva.

Chuvas torrenciais no final de abril mataram 435 pessoas em inundações e deslizamentos de terra. Enquanto isso, os sobreviventes ficaram sem água potável por quase duas semanas.

Os reparos continuam depois que as tempestades causaram danos no valor de centenas de milhões de dólares.

As últimas inundações atingiram infraestruturas, estradas, pontes e edifícios danificados.

“Algumas áreas são inacessíveis e se tornaram ilhas nesta fase”, disse Zikalala.

Perto do balneário de Umdloti, ao norte de Durban, partes da estrada foram arrastadas, deixando buracos e carros equilibrados na beirada, testemunhou um jornalista da AFP.

“A inundação começou no final da tarde de ontem, mas como resultado do colapso desta estrada não conseguimos sair”, disse um morador local, Kevin Govender, à AFP.

Eles só conseguiram sair quando os serviços de emergência chegaram no domingo.

Quase 250 pessoas foram evacuadas da cidade turística durante a noite e as operações de resgate continuaram no domingo, já que os serviços de emergência receberam mais pedidos de ajuda. Algumas casas perderam energia.

A estação de purificação de água da área de eThekwini ao redor de Durban também foi danificada, disseram autoridades.

O Serviço Meteorológico da África do Sul colocou o nível de alerta no mais alto. Autoridades pediram aos moradores que fiquem em casa.

As autoridades abriram 82 centros de recepção enquanto a polícia, bombeiros e equipes de resgate estavam prontos para responder rapidamente a emergências.

O exército também foi chamado para reforço.

Autoridades já evacuaram idosos em várias aldeias.

Cerca de 3,9 milhões de pessoas vivem em Durban, e a cidade do Oceano Índico abriga um dos principais portos da África.

As chuvas devem continuar até segunda-feira, de acordo com as previsões.

A África do Sul é geralmente intocada por tempestades que atingem regularmente seus vizinhos como Moçambique e Madagascar.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.