Cedo demais para declarar o dia da liberdade da Covid, diz ministro alemão


O ministro da Saúde da Alemanha disse que é muito cedo para declarar um “dia da liberdade” do Covid-19, já que o vírus continua desenfreado, ceifando centenas de vidas todos os dias.

A agência de controle de doenças do país registrou 296.498 casos recém-confirmados de coronavírus nas últimas 24 horas e 288 mortes.

Os legisladores alemães votaram na semana passada para deixar expirar a maioria das regras federais sobre o uso de máscaras e testes.

Mas o ministro da Saúde, Karl Lauterbach, pediu aos 16 estados do país que usem seus poderes para garantir o distanciamento social e outras medidas de segurança nos pontos críticos do vírus.

“A pandemia não acabou nem de longe”, disse Lauterbach a repórteres em Berlim.

“Não se pode falar de um ‘dia da liberdade’. Pelo contrário.”

Ele disse que o número real de infecções diárias não é conhecido, mas pode ser o dobro do relatado atualmente.

Os hospitais estão tendo que cancelar procedimentos devido ao grande número de funcionários doentes, acrescentou.

A Alemanha teve menos mortes per capita do que países europeus comparáveis ​​desde o início do surto, mas as autoridades estão preocupadas que a taxa de vacinação abaixo de 76% possa resultar em muitos casos mais graves no futuro, principalmente entre a população mais velha.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.