Adoradores mortos em ataque com carro-bomba na mesquita de Cabul


Um carro-bomba explodiu quando os fiéis estavam deixando uma mesquita de Cabul, matando pelo menos sete pessoas e ferindo 41, incluindo várias crianças, disse uma autoridade do Taleban.

Ninguém reivindicou imediatamente a responsabilidade pelo atentado, o mais recente de um fluxo constante de ataques desde que o Talibã tomou o poder no Afeganistão há pouco mais de um ano.

Uma coluna de fumaça preta subiu ao céu e tiros soaram vários minutos após a explosão perto da mesquita, localizada em um bairro diplomático de alto nível da capital afegã.

Um porta-voz do Ministério do Interior indicado pelo Talibã, Abdul Nafi Takor, disse que o veículo com explosivos foi estacionado à beira da estrada perto da mesquita e detonado quando os fiéis saíam após as orações de sexta-feira. Ele acrescentou que uma investigação está em andamento, com a polícia no local.


A explosão ocorreu perto de uma mesquita na capital do Afeganistão (Ebrahim Noroozi/AP)

O Hospital de Emergência Italiano, uma das clínicas de Cabul que tratou as vítimas, disse que recebeu 14 vítimas do local, com quatro mortos na chegada.

Khalid Zadran, porta-voz do chefe de polícia de Cabul, disse que os fiéis foram alvejados intencionalmente quando saíam da Mesquita Wazir Akbar Khan.

“Atingir mesquitas e fiéis é um crime imperdoável, a nação deve cooperar com o regime na eliminação de criminosos”, disse o porta-voz do governo talibã, Zabihullah Mujahid.

O grupo Estado Islâmico – um dos principais rivais do Taleban desde a sua tomada do Afeganistão há pouco mais de um ano – já tinha como alvo mesquitas e fiéis, e especialmente membros da minoria xiita do Afeganistão em ataques.

A missão das Nações Unidas em Cabul twittou que o atentado foi outro “lembrete amargo da contínua insegurança e atividade terrorista no Afeganistão”.

“Nossos pensamentos estão com as famílias dos mortos, desejando rápida recuperação aos feridos”, acrescentou a missão, conhecida como UNAMA.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.