trai: HC se recusa a receber PIL para que as empresas de telecomunicações não bloqueiem as chamadas recebidas durante o COVID-19 – Últimas Notícias


o Delhi High Court Sexta-feira disse que os tribunais não podem fazer caridade à custa de outras pessoas, ao mesmo tempo em que recusam PIL buscando instruções para TRAI e o Departamento de Telecomunicações (DoT) para garantir que os operadores não bloqueiem serviços de entrada de assinantes durante a pandemia do COVID-19 “Empresas de telecomunicações também precisa de dinheiro. Os tribunais não podem fazer caridade à custa de outros “, afirmou o tribunal.

Tomando nota da observação de um banco do juiz principal D N Patel e do juiz Prateek Jalan, o estudante de petição decidiu não pressionar pelos alívio solicitados em seu pedido.

“O peticionário não está pressionando a petição por escrito. Ele é descartado como não pressionado”, afirmou o tribunal.


O estudante de direito, Priyatam Bhardwaj, sustentou em sua petição que a ação das empresas de telecomunicações de bloquear chamadas recebidas e as mensagens devido à falha em recarregar a assinatura estão causando sérias dificuldades para as pessoas que não podem gastar dinheiro com isso nas circunstâncias prevalecentes.

“Forçar uma pessoa em meio a flexões financeiras a recarregar sua assinatura com recursos limitados, a fim de impedir o bloqueio de chamadas e mensagens de entrada, causa um grave prejuízo para elas”, afirmou a petição.

O peticionário disse que fez declarações à Autoridade Reguladora de Telecomunicações da Índia (TRAI) e ao Departamento de Comércio em maio, no que diz respeito a não bloquear as instalações recebidas em qualquer número de celular durante a pandemia do COVID-19.

Embora nenhuma resposta tenha sido recebida da TRAI, o Departamento de Comércio disse que considerará a proposta, mas nenhuma medida foi tomada até a data, disse o apelo.

A petição também buscou orientações para os provedores de serviços de telecomunicações (TSPs), como Bharti Airtel, Reliance Jio e Vodafone, para restaurar os serviços recebidos em números bloqueados por falta de pagamento da assinatura durante a pandemia da COVID-19.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.