No Dia Internacional das Línguas de Sinais, o que devemos saber | Noticias do mundo


O dia 23 de setembro marca o Dia Internacional das Línguas de Sinais – um dia comemorado todos os anos com o objetivo de divulgar o desenvolvimento e a preservação das línguas de sinais para apoiar a comunidade com deficiência auditiva e outras pessoas que as utilizam como meio de comunicação.

Segundo relatos, a Federação Mundial de Surdos – composta por 135 associações nacionais de surdos – apresentou uma proposta para observar o dia. Em 2017, a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou 23 de setembro como o dia oficial para celebrar o Dia Internacional das Línguas de Sinais.

Este ano marcará a quinta celebração desse tipo que busca incentivar o acesso precoce à língua de sinais e a serviços como educação de qualidade entre a comunidade. De acordo com a WFD, existem mais de 70 milhões de surdos no mundo (a maioria deles em países em desenvolvimento), e 300 línguas de sinais diferentes são usadas por eles.

As línguas de sinais – embora estruturalmente distintas das línguas faladas – são linguagens visuais que usam gestos ou símbolos para se comunicar. Curiosamente, há também uma língua de sinais internacional – com um léxico limitado e menos complexo como as línguas de sinais naturais tendem a ser – que é usada por nossa comunidade de “surdos” em reuniões internacionais, às vezes também informalmente quando viajamos e socializamos.

O Dia Internacional das Línguas de Sinais foi celebrado pela primeira vez em 2018 como parte da Semana Internacional dos Surdos.

O tema da celebração deste ano é ‘Língua de Sinais Una-nos’. “Os líderes dos países – sejam primeiros-ministros, presidentes, outros funcionários do governo, membros de parlamentos, membros do conselho municipal – devem assinar o tema deste ano “Línguas de sinais nos unem!” em sua língua nacional de sinais”, escreveu a federação em seu site oficial.

Comemorada pela primeira vez em setembro de 1958, a Semana Internacional dos Surdos desde então evoluiu para um movimento global de “unidade surda e advocacia concertada” para aumentar a conscientização sobre os problemas que os surdos enfrentam em suas vidas cotidianas, disse a ONU.

  • SOBRE O AUTOR

    Jornalista com mais de 4 anos de mídia digital, Shubhangi Gupta cobre notícias políticas, mundiais e de negócios para o Hindustan Times, Nova Delhi.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.