Anormalidades ao caminhar: causas, sintomas e diagnóstico


Anormalidades na caminhada são padrões de caminhada anormais e incontroláveis. A genética pode causar esses fatores ou outros fatores, como doenças ou lesões. Anormalidades na marcha podem afetar os músculos, ossos ou nervos das pernas.

Anormalidades podem estar presentes em toda a perna ou em certas partes da perna, como joelho ou tornozelo. Problemas com o pé também podem resultar em anormalidades na marcha.

Podem ser condições temporárias ou de longo prazo, dependendo da causa. Anormalidades graves na caminhada podem exigir fisioterapia e cuidados médicos contínuos.

As anomalias na marcha são muitas vezes referidas como anormalidades na marcha. Marcha refere-se ao padrão de caminhada.

Cortes, contusões ou fraturas ósseas podem dificultar temporariamente a caminhada. No entanto, doenças que afetam as pernas, cérebro, nervos ou coluna podem causar anormalidades na marcha.

As causas mais comuns de anormalidades na marcha incluem:

Embora muitas dessas sejam condições de curto prazo, algumas (como paralisia cerebral) podem causar anormalidades permanentes na marcha.

As anormalidades na caminhada são separadas em cinco grupos com base nos sintomas:

  • Marcha propulsiva: Uma postura rígida e inclinada caracteriza essa marcha. Uma pessoa com essa condição caminha com a cabeça e o pescoço empurrados para frente.
  • Marcha em tesoura: Uma pessoa com essa marcha caminha com as pernas dobradas levemente para dentro. Enquanto andam, seus joelhos e coxas podem cruzar-se ou bater um no outro em um movimento semelhante a uma tesoura.
  • Marcha espástica: Uma pessoa com marcha espástica arrasta os pés enquanto caminha. Eles também podem parecer andar muito rigidamente.
  • Marcha de Steppage: Uma pessoa com essa condição caminha com os dedos apontando para baixo, fazendo com que os dedos arranhem o chão enquanto caminham.
  • Marcha de gingada: Uma pessoa com essa marcha oscila de um lado para o outro ao caminhar.

Um mancar também é considerado uma anormalidade na marcha. Um limp pode ser permanente ou temporário.

Durante um exame físico, seu médico revisará seus sintomas e histórico médico e observará a maneira como você anda. Eles podem realizar testes para verificar sua função nervosa ou muscular. Isso ajudará a determinar se há um problema estrutural que está causando sua condição.

O seu médico também pode solicitar um teste de imagem, como um raio-X, para verificar fraturas ou ossos quebrados. Isso geralmente é feito se você sofreu uma lesão ou queda recentemente. Um teste de imagem mais aprofundado, como uma ressonância magnética, pode verificar tendões e ligamentos rompidos.

Uma anormalidade na marcha pode desaparecer quando a condição subjacente é tratada. Por exemplo, as anormalidades na marcha devido a trauma ficarão melhores à medida que a lesão sarar. Um molde pode ser usado para fixar o osso se você tiver uma fratura ou um osso quebrado. A cirurgia também pode ser feita para reparar certas lesões.

O seu médico prescreverá antibióticos ou medicamentos antivirais se uma infecção causar sua anormalidade na caminhada. Esses medicamentos tratam a infecção e ajudam a melhorar seus sintomas.

A fisioterapia também pode ser usada para ajudar a tratar anormalidades na caminhada. Durante a fisioterapia, você aprenderá exercícios projetados para fortalecer seus músculos e corrigir a maneira como você anda.

Pessoas com uma anormalidade permanente na marcha podem receber dispositivos de assistência, como muletas, chaves de perna, andador ou bengala.

Anormalidades congênitas (genéticas) da marcha podem não ser evitáveis. No entanto, anormalidades causadas por lesões podem ser evitadas.

Use equipamento de proteção sempre que participar de esportes de contato ou atividades extremas, como andar de bicicleta de terra ou escalada. Você pode minimizar o risco de lesões nas pernas e nos pés, protegendo as pernas e os pés com joelheiras, suspensórios e calçados resistentes.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *