Vladimir Putin toma vacina experimental nasal contra Covid-19


O presidente russo, Vladimir Putin, disse na quarta-feira que tomou uma vacina nasal experimental contra o coronavírus, três dias depois de receber sua injeção de reforço, enquanto a Rússia enfrenta seu pior surto de infecções e mortes desde o início da pandemia.

Putin foi vacinado com Sputnik V, a vacina russa Covid-19 desenvolvida internamente, na primavera.

No domingo, ele disse que recebeu uma injeção de reforço do Sputnik Light, a versão em dose única do jab, e disse que gostaria de participar dos testes da versão nasal do Sputnik V.

Denis Logunov, vice-diretor do Centro Gamaleya, financiado pelo estado da Rússia, que desenvolveu o Sputnik V, disse a Putin no domingo que a vacina nasal ainda não passou por estudos clínicos e atualmente está sendo testada “principalmente fora do rótulo” – pelos membros da equipe do centro.

De acordo com os protocolos científicos estabelecidos, a vacina precisará passar por várias fases de teste, incluindo aquelas envolvendo milhares de pessoas, para estabelecer se é segura e eficaz de usar.

No mês passado, o Ministério da Saúde da Rússia deu sinal verde para os primeiros testes da forma nasal do Sputnik V entre 500 voluntários, mas não ficou claro se já havia começado.

Putin disse em uma reunião governamental na quarta-feira que “exatamente seis meses após a vacinação, meu nível de proteção (anticorpos) caiu e os especialistas recomendaram o procedimento de revacinação, o que eu fiz”.

Ele disse que não sentiu nenhum efeito desagradável após tomar a vacina nasal.

Nas últimas semanas, a Rússia foi varrida pelo maior pico de Covid-19 de sua história, com as autoridades registrando regularmente um número recorde de novas infecções e mortes.

O aumento ocorreu em meio a baixas taxas de vacinação e atitude frouxa do público em relação à precaução.

Menos de 40% dos quase 146 milhões de habitantes da Rússia foram totalmente vacinados, embora o país tenha aprovado uma vacina Covid-19 desenvolvida internamente meses antes da maior parte do mundo.


A Rússia foi atingida por uma nova onda de infecções por coronavírus, que deixou milhares de pessoas internadas em hospitais (AP Photo / Alexandr Kulikov)

Os russos recebem atualmente quatro vacinas desenvolvidas internamente, com o Sputnik V e o Sputnik Light dominando o mercado.

Dados sobre a eficácia de outros dois, EpiVacCorona e CoviVac, ainda não foram divulgados; assim como o Sputnik V, essas duas injeções receberam aprovação regulatória antes de concluírem os testes de estágio final necessários para estabelecer sua eficácia na prevenção de doenças.

O ministério da saúde da Rússia deve aprovar uma versão do Sputnik V para adolescentes de 12 a 17 anos na quarta-feira, disse a vice-primeira-ministra Tatyana Golikova a Putin durante reunião governamental.

De acordo com o registro estadual de testes clínicos da Rússia, o jab, que é basicamente uma dose menor de Sputnik V, estava sendo testado em mais de 3.600 voluntários. Nenhum dado sobre sua eficácia foi divulgado ainda.

A força-tarefa do coronavírus do estado da Rússia relatou 33.558 novas infecções na quarta-feira e 1.240 mortes. Golikova chamou os números diários de mortalidade de “dramáticos”, observando ao mesmo tempo que os contágios no país seguiram uma tendência decrescente.

No total, a força-tarefa relatou mais de 9,4 milhões de infecções confirmadas e mais de 267.000 mortes por Covid-19, de longe o maior número de mortes na Europa. Alguns especialistas acreditam que o número real é ainda maior.

Relatórios do serviço estatístico da Rússia, Rosstat, que computam as mortes ligadas ao coronavírus retroativamente, revelam uma mortalidade muito maior. Eles dizem que 462.000 pessoas com Covid-19 morreram entre abril de 2020 e setembro deste ano.

Autoridades russas disseram que a força-tarefa inclui apenas as mortes pelas quais Covid-19 foi a principal causa e usa dados de instalações médicas.

Rosstat usa critérios mais amplos para contar mortes relacionadas a vírus e obtém seus números de cartórios de registro civil onde o registro de uma morte é finalizado.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *