Use hijab, disse jornalista dos EUA antes da entrevista com o presidente do Irã. Ela disse… | Noticias do mundo


A jornalista Christiane Amanpour disse que uma entrevista agendada com Presidente do Irã Ebrahim Raisi foi desfeito depois de insistir que o âncora veterano usasse um hijab, que tem sido o foco do protestos em massa no Irã na última semana.

Christiane Amanpour, principal âncora internacional da CNN, disse que estava pronta para a entrevista do iraniano Presidente, seu assessor insistiu que ela deveria cobrir o cabelo.

“Eu educadamente recusei. Estamos em Nova York, onde não há lei ou tradição sobre lenços de cabeça”, escreveu um jornalista anglo-iraniano no Twitter.

“Eu disse que não poderia concordar com essa condição sem precedentes e inesperada”, acrescentou ela em uma série de tweets.

Junto com os tweets, Amanpour postou uma foto de si mesma, sem hijab, sentada em frente a uma cadeira vazia onde o presidente iraniano Raisi deveria estar para a entrevista.

Acesso bloqueado pelo Irã ao Instagram e WhatsApp impondo restrições drásticas ao acesso à internet em meio a protestos maciços que foram desencadeados após a morte de Mahsa Amini, de 22 anos, na semana passada, que foi presa pela polêmica polícia moral em Teerã por “traje inadequado” – não usar um hijab – e supostamente espancado.

Um grupo não governamental disse que pelo menos 31 civis iranianos foram mortos na repressão mortal aos protestos, informou a AFP.

  • SOBRE O AUTOR

    Quando não está lendo, esse ex-aluno de literatura pode ser encontrado em busca de uma resposta para a pergunta: “Qual é o propósito do jornalismo na sociedade?”



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.