Turquia diz que primeiro navio de grãos deixou o porto ucraniano de Odesa


O primeiro navio transportando grãos ucranianos partiu do porto de Odesa, informou o Ministério da Defesa da Turquia na segunda-feira.

O cargueiro com bandeira de Serra Leoa, Razoni, deixou o porto de Odesa para o Líbano, disse o ministério. Um comunicado das Nações Unidas disse que o Razoni está carregando mais de 26.000 toneladas de milho.

Dados do Sistema de Identificação Automática do Razoni, um rastreador de segurança para navios no mar, mostraram a embarcação saindo lentamente de seu cais no porto de Odesa na segunda-feira de manhã ao lado de um rebocador.

O navio deve chegar a Istambul na terça-feira, onde será inspecionado, antes de ser autorizado a prosseguir, disse o ministério.

O milho seguirá para o Líbano. Uma explosão em 2020 em seu principal porto em Beirute destruiu sua capital e destruiu silos de grãos, parte dos quais desabou no domingo após um incêndio de semanas.

“Hoje a Ucrânia, junto com seus parceiros, está dando mais um passo para prevenir a fome no mundo”, disse Alexander Kubrakov, ministro de infraestrutura ucraniano.

Ele disse que também ajudaria a Ucrânia.

“O desbloqueio de portos fornecerá pelo menos um bilhão de dólares (£ 0,8 bilhão) em receita cambial para a economia e uma oportunidade para o setor agrícola planejar o próximo ano”, disse Kubrakov.

O comunicado do ministério turco disse que outros navios também deixarão os portos da Ucrânia pelos corredores seguros, de acordo com os acordos assinados em Istambul em 22 de julho, mas não forneceu mais detalhes.

A Rússia e a Ucrânia assinaram acordos separados com a Turquia e a ONU, abrindo caminho para a Ucrânia – um dos principais fornecedores do mundo – exportar 22 milhões de toneladas de grãos e outros produtos agrícolas que ficaram presos nos portos do Mar Negro por causa da invasão russa.

Os acordos também permitem que a Rússia exporte grãos e fertilizantes.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.