Talibã não permitirá que Pak interfira nos assuntos internos do Afeganistão, diz Relatório | Noticias do mundo


O Taleban disse na segunda-feira que não permitirá que o Paquistão ou qualquer outro país interfira nos assuntos internos do Afeganistão, informou a agência de notícias PTI. A declaração do grupo islâmico veio após ter confirmado que o chefe da Inteligência Inter-Serviços, Tenente General Faiz Hameed, se encontrou com o líder de fato do Talibã, Mullah Abdul Ghani Baradar, em Cabul, na semana passada, em uma visita não anunciada.

O porta-voz do Taleban, Zabiullah Mujahid, ao falar com a agência de notícias afegã Khaama, disse que o grupo não permitirá que nenhum país interfira nos assuntos internos do país. O chefe do ISI, Hameed, foi o primeiro oficial estrangeiro de alto escalão vindo do Paquistão a visitar o Afeganistão após a aquisição do Taleban no mês passado.

Mujahid confirmou que Baradar se encontrou com Hameed, a agência de notícias BBC Urdu relatou citando pessoas familiarizadas com o desenvolvimento. Ele também disse que o Taleban garantiu a Islamabad que o solo afegão não será usado contra o Paquistão.

O Paquistão disse anteriormente que o chefe do ISI visitou o país a convite do Taleban, mas o grupo islâmico negou a alegação e disse que o Paquistão propôs o encontro. O grupo, no entanto, disse que o chefe da agência de espionagem do Paquistão estava no Afeganistão para melhorar as relações bilaterais entre Cabul e Islamabad.

O porta-voz do Taleban e vice-chefe de sua comissão cultural, Ahmadullah Wasiq, disse que ambos os líderes discutiram os problemas enfrentados pelos passageiros nas passagens de Torkham e Spin Boldak entre o Afeganistão e o Paquistão.

“O funcionário paquistanês veio resolver os problemas dos passageiros afegãos nas áreas de fronteira, especialmente em Torkham e Spin Boldak. Eles queriam (a visita dele a Cabul) e nós aceitamos ”, disse Wasiq, segundo a agência de notícias afegã Tolo News.

O Paquistão fechou a passagem de fronteira de Chaman, que é o segundo maior ponto de fronteira comercial com o Afeganistão depois de Torkham em Khyber Pakhtunkhwa, devido a questões de segurança.

A visita de alto nível do chefe do ISI do Paquistão ao Afeganistão controlado pelo Taleban causou preocupação e surpresa entre os especialistas em segurança. O governo do Afeganistão, liderado pelo ex-presidente Ashraf Ghani, acusou o Paquistão de dar ajuda militar ao Taleban.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.