Talibã celebra o primeiro dia do Afeganistão enquanto moradores intensificam protestos | Noticias do mundo


O Taleban comemorou o dia da independência do país devastado pela guerra na quinta-feira, declarando que derrotou a invasão liderada pelos Estados Unidos, de 20 anos, ao assumir o controle do país. O novo dia da independência também comemora o tratado de 1919 que pôs fim ao domínio britânico no Afeganistão. “Felizmente, hoje estamos comemorando o aniversário da independência da Grã-Bretanha”, disse o Taleban pela Associated Press na quinta-feira, acrescentando que “forçaram outra potência arrogante do mundo, os Estados Unidos, a cair e se retirar de nosso sagrado território do Afeganistão. ”

Os afegãos, que estão desesperados para fugir de seu país natal, desafiaram o Taleban pelo segundo dia consecutivo na quinta-feira, enquanto eles agitavam sua bandeira nacional em manifestações espalhadas por várias províncias. Os protestos estão sendo vistos como um forte sinal de desafio ao governo do Taleban.

Leia também | Veja como o Facebook e o Twitter estão protegendo contas afegãs em meio à aquisição do Talibã

“Minha exigência da comunidade internacional, o Conselho de Segurança (da ONU), é que eles voltem sua atenção para o Afeganistão e não permitam que as conquistas de 20 anos sejam desperdiçadas”, disse um manifestante à agência de notícias AFP.

O Taleban, que disse ter se tornado mais moderado e progressista do que antes, respondeu aos protestos com violência. Eles mataram três manifestantes na quinta-feira por carregarem a bandeira nacional afegã na cidade de Asadabad, na província de Kunar. Em outro protesto na província de Nangarhar, um vídeo postado na internet mostrou um manifestante sangrando devido a um ferimento a bala enquanto espectadores tentavam carregá-lo. Um toque de recolher de 24 horas foi declarado na província de Khost quando o Taleban interrompeu violentamente outro protesto, informou a AP.

Leia também | Ex-líderes afegãos alertam que governo não inclusivo do Taleban não terá sucesso

Enquanto isso, um documento confidencial das Nações Unidas visto pela AFP mostra que o Taleban está intensificando sua busca por pessoas que trabalharam com os Estados Unidos e a Otan, apesar do grupo não prometer vingança contra seus adversários. O Taleban elaborou uma lista prioritária de indivíduos e familiares que devem ser presos e vêm realizando visitas porta a porta para o mesmo. O documento da ONU acrescentou que o Taleban também está rastreando indivíduos no aeroporto de Cabul e montou postos de controle nas principais cidades.

(Com contribuições da agência)



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.