Restos mortais de 9 chineses mortos na explosão do ônibus Pak voltaram para a China | Noticias do mundo


Os restos mortais dos nove chineses mortos na explosão de um ônibus no Paquistão foram devolvidos à China em um vôo fretado na sexta-feira, informou a mídia oficial, horas depois de importantes autoridades paquistanesas desembarcarem aqui para conversas provavelmente relacionadas às consequências do episódio.

Em um comunicado divulgado na manhã de sábado e citado pela agência de notícias Xinhua, o Ministério das Relações Exteriores da China pediu a Islamabad que investigue “seriamente” o incidente e proteja “seriamente” a segurança do pessoal chinês que trabalha no Paquistão em vários projetos.

O ministro das Relações Exteriores, Shah Mahmood Qureshi, e o chefe do ISI, Faiz Hameed, já estavam na China na sexta-feira para manter conversas com autoridades chinesas.

Qureshi está aqui para participar oficialmente do terceiro Diálogo Estratégico China-Paquistão.

Não houve confirmação oficial da chegada de Hameed, embora relatos da mídia paquistanesa afirmassem que ele também estava na China para conversas relevantes.

As negociações provavelmente estão ocorrendo na metrópole de Chengdu, capital da província de Sichuan, no sudoeste do país.

Sobre os restos mortais de cidadãos chineses que estão sendo devolvidos à China, o Ministério das Relações Exteriores disse: “Corpos de nove funcionários chineses mortos em um ataque terrorista no Paquistão voltaram à pátria em um avião fretado na sexta-feira.”

A declaração citada pela Xinhua acrescentou: “A China continuará a pedir e apoiar o Paquistão a tomar todas as medidas necessárias para descobrir a verdade com seriedade, responsabilidade e precisão, levar os perpetradores à justiça, não poupar esforços para tratar os feridos e proteger seriamente os segurança do pessoal, projetos e instituições chineses no Paquistão para evitar que incidentes semelhantes aconteçam novamente. ”

Nove chineses e quatro paquistaneses morreram em uma explosão de ônibus em 14 de julho na região de Kohistan, no Paquistão, informou a mídia estatal chinesa, acrescentando que a explosão foi confirmada como um ataque terrorista em 16 de julho.

Quando questionado sobre a investigação, o porta-voz Zhao Lijian disse na sexta-feira: “A China e o Paquistão ainda estão conduzindo investigações sobre o ataque terrorista. Não tenho nada a acrescentar no momento. ”

“A visita de altos funcionários paquistaneses é importante após um trágico incidente no Alto Kohistan. Nove chineses que trabalhavam no projeto hidrelétrico Dasu morreram quando um ônibus que os transportava para o canteiro de obras sofreu um acidente ”, disse o jornal Geo News do Paquistão em uma reportagem na sexta-feira.

Islamabad culpou as forças hostis por trás da explosão do ônibus, que, segundo eles, foi realizada para criar mal-entendidos entre o Paquistão e a China, afirmou o relatório Geo News.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.