Quase 1 em 7 sofre longo estudo Covid: UK


Quase um em cada sete britânicos com teste positivo para Covid-19 continuou a ter sintomas por pelo menos 12 semanas, de acordo com um estudo do Reino Unido divulgado na quinta-feira.

O Escritório de Estatísticas Nacionais disse que o estudo de mais de 20.000 pessoas com teste positivo de abril do ano passado a março deste ano revelou que 13,7 por cento tinham sintomas que duraram pelo menos 12 semanas.

Isso foi baseado em sintomas auto-relatados de pessoas da chamada “longa Covid”. A lista de 13 sintomas incluía fadiga, dores musculares e dificuldade de concentração, bem como perda do paladar e do olfato.

Clique aqui para obter a cobertura completa da Covid-19

As mulheres eram mais propensas (14,7 por cento) a relatar esses sintomas de longa duração do que os homens (12,7 por cento).

Aqueles com idades entre 35-49 eram mais propensos a relatar os sintomas em cinco semanas (25,6 por cento).

O estudo de pacientes do Reino Unido foi baseado em uma amostra aleatória de 21.622 participantes que tiveram resultado positivo em swabs e foram questionados sobre seus sintomas mensalmente.

Um grupo de controle que provavelmente não foi infectado também foi criado. Ele descobriu que eles eram oito vezes menos propensos a ter esses sintomas.

Uma pesquisa maior com 1,1 milhão de pessoas relatou a existência da Covid ao longo das quatro semanas encerradas em 6 de março de 2021, disse o ONS.

Ben Humberstone, Chefe de Análise de Saúde e Eventos de Vida do ONS, disse que esta foi sua primeira análise de novos dados e “nosso entendimento sobre isso e sua qualidade irá melhorar com o tempo”.

Long Covid “é um fenômeno emergente que ainda não está totalmente compreendido”, acrescentou.

A Grã-Bretanha, um dos países mais atingidos pela pandemia, registrou quase 127.000 mortes de Covid e 4.350.266 casos.

No entanto, o número de mortes diárias e testes positivos caiu continuamente em meio a uma forte campanha de vacinação.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *