Pelo menos três mortos e muitos feridos em ataque a muçulmanos xiitas no Paquistão


Uma poderosa bomba à beira da estrada explodiu entre uma procissão de muçulmanos xiitas no centro do Paquistão, matando pelo menos três e ferindo mais de 50 pessoas, disse a polícia local.

Vídeos que circularam nas redes sociais mostraram policiais e ambulâncias correndo em direção ao local da explosão.

Vários feridos foram vistos esperando por ajuda ao longo de uma estrada na cidade profundamente conservadora de Bahawalnagar, na província de Punjab, onde ocorreu o ataque.

O policial municipal Mohammad Asad e o líder xiita Khawar Shafqat confirmaram o atentado.

Testemunhas disseram que a tensão agora está alta na cidade, com xiitas protestando contra o ataque e exigindo retribuição.

Shafqat disse que a explosão ocorreu enquanto a procissão passava por um bairro congestionado conhecido como Colônia Muhajir.

Ele condenou o ataque e instou o governo a aumentar ainda mais a segurança nessas procissões, que também estão ocorrendo em outras partes do país.

As comunicações na área eram difíceis, pois as autoridades suspenderam o serviço de telefonia móvel em todo o país um dia atrás, antes do festival xiita Ashura.

A comemoração anual lamenta a morte, no século 7, do neto do profeta Maomé, Hussein, um dos santos mais amados do islamismo xiita.

Para os xiitas, a lembrança de Hussein é um evento emocional que faz com que muitos crentes chorem por sua morte na Batalha de Karbala, no atual Iraque.

Durante as procissões da Ashura, que acontecem em todo o mundo, muitos participantes batem nas costas com correntes, flagelando-se em uma expressão simbólica de pesar por não ter podido ajudar Hussein antes de seu martírio.

Os xiitas são uma minoria no Paquistão, predominantemente muçulmano sunita, onde os muçulmanos sunitas extremistas os vêem como apóstatas que merecem a morte.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.