Papa nomeia primeira mulher para cargo diplomático no Vaticano

O Papa Francisco pediu que uma advogada italiana seja a primeira mulher a ocupar um cargo de gerência no escritório mais importante do Vaticano, a Secretaria de Estado.

Na quarta-feira, Francis nomeou Francesca Di Giovanni, uma veterana de 27 anos do Vaticano, como subsecretária de assuntos multilaterais.

Nesse papel, ela será responsável por administrar uma divisão que coordena as relações da Santa Sé com as Nações Unidas e outras organizações intergovernamentais.

Francis pediu que as mulheres recebessem maiores papéis de tomada de decisão no Vaticano e na Igreja Católica em geral, embora nenhuma mulher chefie uma congregação do Vaticano ou outro escritório importante.

Espero que eu seja mulher se reflita positivamente nessa tarefa, mesmo que sejam presentes que certamente encontro nos meus colegas homens.

Essas posições de liderança são reservadas para padres, bispos ou cardeais, e Francisco defendeu o ensino da igreja que proíbe a ordenação de mulheres.

Di Giovanni, 66 anos, disse à imprensa interna do Vaticano que a nomeação de Francisco mostrou sua atenção para as mulheres, e ela concordou com a afirmação do papa de que as mulheres têm certas aptidões como pacificadoras, mediadoras e curadoras.

“Espero que eu seja mulher possa se refletir positivamente nessa tarefa, mesmo que sejam presentes que certamente encontro nos meus colegas homens”, disse ela.

Algumas outras mulheres têm uma posição semelhante em outros escritórios do Vaticano, incluindo a subsecretária na congregação do Vaticano por ordens religiosas e duas subsecretárias no escritório do Vaticano para leigos.

Mas a Secretaria de Estado é o escritório mais poderoso do Vaticano, coordenando o trabalho interno da burocracia da Santa Sé, bem como as relações diplomáticas do Vaticano com outros países.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *