O presidente afegão Ghani diz que deixou para evitar ‘inundação de derramamento de sangue’ | Noticias do mundo


O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, disse que deixou o país para evitar “derramamento de sangue” depois que o Taleban assumiu Cabul, após quase duas décadas sendo destituído do poder por uma invasão liderada pelos Estados Unidos. Ghani saiu enquanto os insurgentes se aproximavam da capital do Afeganistão antes de entrar na cidade e assumir o palácio presidencial.

Ghani, em seus primeiros comentários após deixar o Afeganistão, disse no domingo que se deparou com uma “difícil escolha” entre o “Taleban armado” ou “deixar o querido país ao qual dediquei minha vida a proteger nos últimos 20 anos”.

“O Taleban venceu com o julgamento de suas espadas e armas e agora são responsáveis ​​pela honra, propriedade e autopreservação de seus compatriotas”, disse Ghani em um comunicado postado no Facebook. “Eles agora enfrentam um novo teste histórico. Ou preservarão o nome e a honra do Afeganistão ou darão prioridade a outros lugares e redes”, acrescentou, dizendo que saiu para evitar uma “inundação de derramamento de sangue”.

Leia também | ‘Covarde’: mídia social afegã furiosa enquanto Prez Ashraf Ghani foge em meio ao caos

“Se não fosse controlada, incontáveis ​​patriotas seriam martirizados e a cidade de Cabul seria devastada, resultando em uma grande catástrofe humanitária na cidade de seis milhões de habitantes”, disse ele.

Veja também | Medo, pânico, impotência enquanto o Talibã toma Cabul; Ghani foge do Afeganistão

Ghani não disse onde ele foi, mas levando o Tolo News sugeria que ele tinha ido para o Tajiquistão.

Leia também | Pentágono enviará 1.000 soldados para ajudar na evacuação

Abdullah Abdullah, o presidente do Conselho Supremo de Reconciliação Nacional do Afeganistão, se dirigiu a Ghani como o “ex-presidente” do Afeganistão em uma mensagem de vídeo postada no Twitter. “Espero que esse ‘dia e noite difíceis’ passem logo e as pessoas vejam dias pacíficos”, disse Abdullah, pedindo aos afegãos que mantenham a calma.

Uma das principais exigências do Taleban foi a saída de Ghani do cargo durante as negociações de paz com o governo, mas ele não cedeu. Os insurgentes disseram que querem uma “transferência pacífica” nos próximos dias.

Leia também | Vôos comerciais suspensos do aeroporto de Cabul

A varredura do Taleban no Afeganistão foi rápida e eles ocuparam áreas rurais, bem como cidades em questão de semanas, quando as forças dos EUA e da Otan começaram a se preparar para partir.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, exortou o Taleban e todas as partes a “exercerem moderação” e disse que os direitos das mulheres e meninas, que sofreram sob o regime anterior do Taleban, sejam protegidos. A ONU também disse que o Conselho de Segurança se reunirá para discutir o Afeganistão na segunda-feira.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *