O Facebook dá uma estimativa de bullying e assédio em suas plataformas pela primeira vez


O Facebook dá uma estimativa de assédio por bullying em suas plataformas pela primeira vez
Facebook divulgou pela primeira vez a prevalência de bullying e assédio em sua plataforma, dizendo que tal conteúdo foi visto entre 14 e 15 vezes a cada 10.000 visualizações no site no terceiro trimestre.

A empresa, que recentemente mudou de nome para Meta, também disse em seu relatório trimestral de moderação de conteúdo que o conteúdo de bullying e assédio foi visto entre 5 e 6 vezes por 10.000 visualizações de conteúdo em Instagram.


O gigante da mídia social, há muito sob escrutínio sobre como lidar com abusos em seus serviços, está sob os holofotes depois de um ex-funcionário e denunciante Frances Haugen vazou documentos internos que incluem pesquisas e discussões sobre os efeitos do Instagram na saúde mental dos adolescentes e se as plataformas do Facebook alimentam divisões.

Haugen disse que os documentos mostram que a empresa lucrou mais do que a segurança do usuário. O Facebook contestou essa caracterização, dizendo que os documentos estavam sendo usados ​​para pintar uma “imagem falsa”.

Os documentos, que foram relatados pela primeira vez pelo Wall Street Journal, estimularam pedidos para que o Facebook fosse mais transparente e levantaram questões sobre se métricas como a prevalência dão uma imagem completa de como a empresa lida com os abusos.

O Facebook disse que seus números de bullying e assédio capturaram apenas casos em que a empresa não precisava de informações adicionais, como um relatório de um usuário, para decidir se o conteúdo violava suas regras.

Eles disseram que dos 9,2 milhões de peças de conteúdo que a empresa removeu do Facebook por quebrar suas regras de bullying e assédio, ela encontrou 59,4% de forma proativa.

“O bullying e o assédio são um desafio único e uma das questões mais complexas a serem abordadas porque o contexto é crítico”, disse o chefe global de segurança da empresa, Antigone Davis, e o diretor de gerenciamento de produto Amit Bhattacharyya em um blog.

FacebookTwitterLinkedin




Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.