Número de mortos sobe após incêndio em grande refinaria de petróleo do Kuwait


O número de mortos em um incêndio em uma grande refinaria de petróleo no Kuwait foi aumentado para quatro depois que dois trabalhadores gravemente feridos morreram de seus ferimentos, disse a Kuwait National Petroleum Company em comunicado.

O incêndio, que eclodiu em 14 de janeiro durante os trabalhos de manutenção na refinaria de petróleo Mina al-Ahmadi, matou inicialmente dois trabalhadores asiáticos, cujos corpos foram encontrados no local, e deixou outros cinco em estado crítico.

A empresa estatal disse que dois dos trabalhadores gravemente feridos morreram no hospital enquanto recebiam tratamento, elevando o número de mortos para quatro.

O principal executivo da empresa emitiu um comunicado nos dias após o incêndio dizendo que tais incidentes, embora “muito dolorosos para nós”, são “muito prováveis ​​em uma indústria complexa”.

O ministro do Petróleo do Kuwait, Mohammed al-Fares, e outros altos executivos da petrolífera estatal visitaram a refinaria imediatamente após o incêndio.

Eles foram vistos dando socos em membros da brigada de incêndio e em frente ao local da explosão para fotos que foram compartilhadas pela conta do Twitter da Kuwait National Petroleum Company.

Foi o segundo incêndio em um mês no local.

Um incêndio menor ocorreu na semana passada em uma linha petroquímica separada administrada pela empresa, embora nenhum ferimento tenha sido relatado nesse incêndio.

A refinaria de Mina al-Ahmadi foi construída para processar 25.000 barris de petróleo por dia para abastecer o mercado doméstico do Kuwait principalmente com gasolina e diesel.

A instalação passou recentemente por uma expansão para reduzir suas emissões e aumentar a capacidade para 346.000 barris por dia.

O Kuwait, um país com 4,1 milhões de habitantes, tem a sexta maior reserva de petróleo conhecida do mundo.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.