Novos distúrbios no Chile como filas de alimentos se acumulam

Centenas de manifestantes estão desafiando um decreto de emergência para confrontar a polícia na capital do Chile, continuando os distúrbios que deixaram pelo menos 11 mortos e levaram o presidente a dizer que o país está "em guerra".

A polícia usou gás lacrimogêneo e correntes de água para interromper os protestos em uma das principais ruas de Santiago na segunda-feira.

Enquanto isso, muitas pessoas fizeram fila nos supermercados que haviam reaberto. Muitos ainda estavam fechados após um fim de semana que viu dezenas de lojas saqueadas ou queimadas.

<img src = "https: // www.
Tropas de guarda em um supermercado (Luis Hidalgo / AP)
"/>
Tropas de guarda em um supermercado (Luis Hidalgo / AP)

Apenas uma das seis linhas de metrô da cidade estava operando porque os manifestantes haviam queimado ou danificado muitas das estações.

O presidente Sebastian Pinera disse no domingo que o país está "em guerra com um inimigo poderoso e implacável que não respeita nada ou ninguém e está disposto a usar a violência e o crime sem limites".


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *