Moscou exige que 13 empresas estrangeiras de tecnologia sejam representadas em solo russo até 2022


Moscou exige que 13 empresas estrangeiras de tecnologia sejam representadas em solo russo até 2022
Rússia exigiu que 13 empresas estrangeiras de tecnologia estivessem oficialmente representadas em solo russo até o final de 2021, mas deu poucos detalhes sobre o que é necessário na prática, visando algumas empresas que já têm escritórios na Rússia.

Presidente Vladimir Putin assinou uma lei, em vigor a partir de 1º de julho, que obriga gigantes estrangeiras da mídia social a abrir escritórios na Rússia, como parte de uma campanha mais ampla da Moscou exercer maior controle sobre Big Tech.


O regulador estadual de comunicações Roskomnadzor publicou na noite de segunda-feira uma lista de empresas estrangeiras com mais de 500.000 usuários diários que devem cumprir a lei. As empresas que violarem a legislação podem enfrentar penalidades como proibição de publicidade.

As empresas nomeadas incluem Google, Facebook, Twitter, TikTok e aplicativo de mensagens Telegram, da Alphabet, que a Rússia multou este ano por não excluir conteúdo que considera ilegal.

maçã, que a Rússia tem como alvo por suposto abuso de sua posição dominante no mercado de aplicativos móveis, também estava na lista.

Nenhuma das empresas respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

FALTA DE CLAREZA

Não está claro exatamente qual representação as empresas precisam ter, disse Karen Kazaryan, chefe da empresa de análises Internet Research Institute.

“Não há explicação na lei, nenhum esclarecimento sobre qual deve ser a forma legal de representação da organização”, disse Kazaryan à Reuters na terça-feira.

Roskomnadzor, quando questionado por mais clareza, referiu a Reuters para sua declaração.

Além de ter representação na Rússia, as empresas devem abrir uma conta no site do regulador e ter um formulário de feedback para interagir com os usuários russos, disse Roskomnadzor.

“As entidades estrangeiras são obrigadas a limitar o acesso a informações que violam a legislação russa”, disse Roskomnadzor, sem fornecer mais detalhes.

FacebookTwitterLinkedin




Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.