Líder do Talibã diz que as mulheres devem ter seus direitos baseados nos valores islâmicos | Noticias do mundo


O líder sênior do Taleban, Sher Mohammad Abbas Stanikzai, saiu em apoio aos direitos das mulheres à educação e disse que é responsabilidade do governo fornecer uma educação segura para elas no país.

Falando em uma reunião para marcar o aniversário da morte do mulá Akhtar Mohammad Mansour, ex-líder do Emirado Islâmico, Stanikzai disse que as mulheres devem ter seus direitos baseados na cultura afegã e nos valores islâmicos, informou o Tolo News.

“As mulheres nem podem pedir sua herança. Elas são privadas do direito à educação. Onde as mulheres aprenderão as lições da Sharia? As mulheres representam metade da população do Afeganistão”, disse ele.

Stanikzai criticou o pequeno orçamento para o desenvolvimento nos setores econômicos e também disse que devido aos desafios econômicos, as pessoas foram forçadas a deixar o país.

“Não temos uma cadeira na Organização da Cooperação Islâmica (OIC), não temos uma cadeira nas Nações Unidas e não temos um escritório político na Europa”, disse ele.

Falando na mesma reunião, outro líder talibã, o mulá Mohammad Yaqub, criticou as sanções econômicas ao Afeganistão, informou o Tolo News.

“Eles impuseram sanções econômicas ao Afeganistão e fizeram um complô contra nós no Afeganistão”, disse ele.

A decisão do Talibã de proibir estudantes do sexo feminino acima da sexta série de ir à escola atraiu críticas generalizadas nos níveis nacional e internacional.

Além disso, o regime talibã que assumiu Cabul em agosto do ano passado restringiu os direitos e liberdades das mulheres, com as mulheres amplamente excluídas da força de trabalho devido à crise econômica e restrições.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.