Leguminosas forrageiras ricas em taninos condensados ​​podem aumentar os níveis de ácidos graxos n-3 e a qualidade sensorial da carne de cordeiro

Fundo:

Os taninos interagem intensamente com os micróbios do rúmen, o que deve ter consequências para a qualidade da carne.

Resultados:

Silagens preparadas a partir de trevo de pés de pássaros (BT), sanfeno (SF), alfafa (AF) ou trevo vermelho (RC) foram fornecidas sozinhas a 48 cordeiros. O SF continha cinco vezes mais taninos condensados ​​do que BT, a outra planta tanífera. O crescimento e o desempenho de carcaça, mas não a qualidade geral da carne, foram reduzidos com BT e SF em comparação com AF e RC. Cordeiros alimentados com SF tinham metade dos níveis de escatol na gordura perirenal do que cordeiros alimentados com AF. O músculo longissimus thoracis et lumborum dos cordeiros alimentados com SF, em comparação com RC e BT, teve uma intensidade mais baixa para os sabores ‘fígado’ e ‘ovelha’, mas um sabor mais forte ‘gramíneo’. A gordura intramuscular de cordeiros alimentados com BT e SF continha ácidos graxos menos saturados e mais poliinsaturados, especialmente 20: 4n-6, 20: 3n-6, 20: 5n-3 e 22: 5n-3, com SF sendo mais eficiente do que BT.

Conclusão:

O SF foi mais promissor para aumentar os ácidos graxos benéficos e reduzir o conteúdo de escatol na carne de cordeiro.

Palavras-chave:

compostos bioativos; birdfoot trevo; ácido graxo; carne de cordeiro; sabor pastoral; sanfeno.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *