Irã relata mais duas mortes por coronavírus


O Irã registrou mais duas mortes pelo novo coronavírus que surgiu na China e disse que as mortes foram entre os 13 novos casos confirmados do vírus.

O relatório da agência semi-oficial de notícias Mehr foi divulgado enquanto os iranianos votavam nas eleições parlamentares em todo o país.

Depois que as autoridades relataram duas mortes no início desta semana, o número de mortos em Covid-19 é de quatro.

Até agora, 18 casos foram confirmados no Irã, incluindo os quatro que morreram.

Eleitores usando máscaras em uma assembleia de voto em Teerã, Irã (Vahid Salemi / AP)

O porta-voz do Ministério da Saúde Kianoush Jahanpour disse que os casos recém-detectados estão todos ligados à cidade de Qom, onde os dois primeiros pacientes idosos morreram na quarta-feira.

Jahanpour disse que os novos casos eram de Qom ou haviam visitado a cidade recentemente.

Ele disse que quatro deles estão no hospital na capital Teerã e dois na província de Gilan, no norte.

Preocupações com a disseminação do vírus, originário da China central, levaram as autoridades do Irã a fechar todas as escolas e seminários xiitas em Qom, cerca de 130 quilômetros ao sul de Teerã.

Notícias anteriores disseram que o Irã havia evacuado recentemente 60 estudantes iranianos de Wuhan, a cidade chinesa no epicentro da epidemia.

Os estudantes foram colocados em quarentena quando retornaram ao Irã e receberam alta após 14 dias sem problemas de saúde.

Qom é um destino religioso popular e um centro de aprendizado e estudos religiosos para muçulmanos xiitas de dentro do Irã, além do Iraque, Paquistão, Afeganistão e Azerbaijão.

Também é conhecida por suas fazendas de gado.

Um oficial em um traje de proteção mede a temperatura de um passageiro que desembarca do navio de cruzeiro Diamond Princess em quarentena no Japão (Eugene Hoshiko / AP)

O Irã já confiou bastante na China para comprar seu petróleo e algumas empresas chinesas continuaram fazendo negócios com o Irã diante das sanções dos EUA.

Ao contrário de outros países – como a Arábia Saudita, que proibia seus cidadãos e residentes de viajarem para a China – o Irã não impôs essas medidas a essas viagens.

O novo vírus surgiu na China em dezembro.

Desde então, mais de 76.000 pessoas foram infectadas globalmente, com mais de 2.200 mortes sendo relatadas, principalmente na China.

Até agora, existem poucos casos de vírus no Oriente Médio.

Nove casos foram confirmados nos Emirados Árabes Unidos, que é um destino turístico popular, e um no Egito.

Dos nove nos Emirados Árabes Unidos, sete são chineses, um filipino e outro indiano.

O vizinho Iraque, o Irã, que não registrou nenhum caso do vírus, tomou medidas para contê-lo, suspendendo os vistos na chegada de portadores de passaporte iraniano e voos diretos entre os dois países.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.