Investigação no Iraque recupera parte de US$ 2,5 bilhões desviados do fisco


O governo do Iraque disse que recuperará parte de quase US$ 2,5 bilhões em fundos desviados da autoridade tributária do país em um esquema maciço envolvendo uma rede de empresas e autoridades.

Aproximadamente 182 bilhões de dinares iraquianos da quantia roubada serão recuperados por meio da apreensão de propriedades e ativos pertencentes a um empresário bem relacionado e cúmplice do esquema de corrupção, disse o gabinete do primeiro-ministro Mohammed Shia al-Sudani em um comunicado.

O valor recuperado foi desembolsado a Noor Zuhair Jassim, um empresário que foi preso em conexão com o esquema junto com funcionários da autoridade tributária do governo por sacar fundos de uma conta de depósito de impostos entre setembro de 2021 a agosto de 2022.

Al-Sudani enfatizou que a investigação em andamento não pouparia ninguém envolvido no esquema, e o governo está trabalhando para recuperar o valor total roubado.

Jassim confessou ter a quantia desviada, acrescentou o comunicado. Al-Sudani também disse que a investigação está em andamento e identificou outros indivíduos envolvidos.

Jassim foi preso no final de outubro no Aeroporto Internacional de Bagdá. Ele foi nomeado o principal executivo de duas das cinco empresas de fachada por meio das quais os fundos foram roubados. De acordo com uma auditoria interna vista pela Associated Press, Jassim obteve mais de um bilhão de dólares da conta.

As autoridades dizem que é improvável que um esquema de peculato dessa escala possa acontecer sem o conhecimento de pessoas importantes.

As facções políticas no Iraque há muito disputam o controle de ministérios e outros órgãos do governo, que usam para fornecer empregos e outros favores a seus partidários. Várias facções estão ligadas a diferentes órgãos governamentais envolvidos no esquema tributário.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *