Google está alertando funcionários sobre demissões


Google está alertando funcionários sobre demissões
À medida que as grandes empresas de tecnologia começam a demitir funcionários na crise econômica global, Google os executivos teriam alertado os trabalhadores para aumentar o desempenho ou se preparar para sair, pois “haverá sangue nas ruas” se os próximos ganhos trimestrais não forem bons.

Em uma mensagem da empresa vista pelo Insider, Google Cloud a liderança de vendas ameaçou os funcionários com um “exame geral da produtividade de vendas e da produtividade em geral” e que, se os resultados do próximo trimestre “não melhorarem, haverá sangue nas ruas”.


Se os resultados do terceiro trimestre “não olharem para cima, [then] haverá sangue nas ruas”, de acordo com uma mensagem transmitida à equipe de vendas. O aviso foi relatado pela primeira vez pelo Insider.

Os funcionários do Google estão “com medo de demissões” depois que a empresa estendeu discretamente seu congelamento de contratações este mês sem fazer um anúncio, relata o The New York Post.

A empresa já avisou os funcionários com demissões se não produzirem resultados.

Alfabeto e CEO do Google Sundar pichai disse aos funcionários no final do mês passado que eles devem melhorar a produtividade devido aos fortes ventos econômicos contrários.

Pichai disse que queria solicitar ideias de seus funcionários sobre como obter “melhores resultados mais rapidamente”.

“Há preocupações reais de que nossa produtividade como um todo não esteja onde precisa estar para o número de funcionários que temos”, disse ele.

Em julho, o Google congelou as contratações por duas semanas para revisar suas necessidades de pessoal e decidir sobre o curso de ação futuro. A empresa anunciou anteriormente que diminuiria as contratações pelo resto do ano.

De acordo com Pichai, “está claro que estamos enfrentando um ambiente macro desafiador com mais incerteza pela frente”.

A Alphabet, empresa controladora do Google, divulgou ganhos e receitas abaixo do esperado para o período de abril a junho (2T).

O crescimento da receita desacelerou para 13%, de 62% no mesmo trimestre do ano passado.

Outras empresas de tecnologia que demitiram funcionários ou desaceleraram as contratações na atual crise econômica incluem LinkedIn, MetaOracle, Twitter, Nvidia, Snap, Uber, Spotify, Intel e Força de vendasentre outros.

FacebookTwitterLinkedin




Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.