Falha de TI causa ‘incidente sério’ em voo no Reino Unido

Uma falha de TI fez com que um voo da Tui decolasse com cálculos de peso incorretos, já que as passageiros do sexo feminino que usavam o título de “Senhorita” eram classificadas como crianças, descobriu uma investigação.

A partida do aeroporto de Birmingham para a ilha espanhola de Maiorca com 187 passageiros a bordo foi descrita como um “incidente grave” pela Agência de Investigação de Acidentes Aéreos do Reino Unido (AAIB).

Uma atualização no sistema de reservas da companhia aérea enquanto seus aviões estavam parados devido à pandemia do coronavírus fez com que 38 passageiros do voo recebessem o “peso padrão” de uma criança de 35 kg, em oposição ao valor correto de 69 kg.

Isso fez com que a planilha de carga – produzida para o capitão calcular os insumos necessários para a decolagem – declarasse que o Boeing 737 era mais de 1.200 kg mais leve do que realmente era.

Os investigadores descreveram a falha como “uma falha simples” em um sistema de TI.

Foi programado em um país estrangeiro sem nome, onde o título “Senhorita” é usado para uma criança e “Senhora” para uma mulher adulta.

Apesar do problema, o empuxo usado para a partida de Birmingham em 21 de julho do ano passado foi apenas “marginalmente menor” do que deveria, e a “operação segura da aeronave não foi comprometida”, disse o AAIB.

A mesma falha fez com que dois outros voos da Tui decolassem do Reino Unido com planilhas de carga imprecisas naquele dia.

O sistema foi adaptado quando o problema foi identificado pela primeira vez, 11 dias antes, mas isso não corrigiu as entradas de peso para os voos de 21 de julho.

O operador posteriormente introduziu verificações manuais para garantir que as mulheres adultas fossem chamadas de Ms na documentação relevante.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *