Explosão atinge a capital afegã, Cabul, muitos temem feridos | Noticias do mundo


A explosão atingiu uma movimentada rua comercial na parte oeste da cidade, onde membros da comunidade muçulmana xiita se reúnem regularmente.

Uma explosão de bomba atingiu a capital do Afeganistão, Cabul, no sábado, e muitas pessoas ficaram feridas, disseram testemunhas.

A explosão atingiu uma movimentada rua comercial na parte oeste da cidade, onde membros da comunidade muçulmana xiita se reúnem regularmente.

Imagens de vídeo postadas on-line mostraram ambulâncias correndo para o local, que também fica perto de estações de ônibus.

Nenhum grupo militante reivindicou imediatamente a responsabilidade pelo ataque, que ocorreu antes do Ashura, uma comemoração do martírio de Hussein, neto do profeta Maomé, que é marcado principalmente por muçulmanos xiitas.

Na sexta-feira, pelo menos oito pessoas morreram e 18 ficaram feridas em uma explosão em Cabul realizada pelo grupo militante Estado Islâmico.

Fechar história

Menos tempo para ler?

Experimente o Quickreads

  • Foto de arquivo do presidente do Sri Lanka, Gotabaya Rajapaksa.

    Ex-presidente Gotabaya permanecerá em Cingapura por mais duas semanas

    O governo do Sri Lanka solicitou às autoridades de Cingapura que permitissem ao ex-presidente Gotabaya Rajapaksa permanecer no país por mais 14 dias, informou a mídia local no sábado citando fontes. Rajapaksa, que atualmente está em Cingapura, deveria deixar o país em 11 de agosto, quando seu visto expirou. No entanto, Rajapaksa permanecerá em Cingapura por mais algum tempo a pedido do governo, informou o Daily Mirror.

  • Uma vista mostra a Usina Nuclear de Zaporizhzhia durante o conflito Ucrânia-Rússia fora da cidade de Enerhodar, controlada pela Rússia, na região de Zaporizhzhia, Ucrânia, em 4 de agosto de 2022. REUTERS/Alexander Ermochenko

    Ucrânia diz que desligou gerador na usina nuclear de Zaporizhzhia

    A autoridade de energia nuclear da Ucrânia disse que desligou um gerador na maior usina nuclear da Europa da rede elétrica depois que o terreno da instalação ficou sob bombardeio russo. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse que o bombardeio da instalação por Moscou foi “um ato de terror”. O presidente Volodymyr Zelenskiy disse que as forças russas dispararam contra a usina nuclear de Zaporizhzhia, a maior instalação atômica da Europa, duas vezes na sexta-feira e pediu sanções contra a indústria nuclear de Moscou.

  • Um profissional de saúde coleta uma amostra de uma mulher para ser testada para Covid-19 em um local de coleta em Guangzhou, na província de Guangdong, no sul da China.  (AFP)

    Surto de Covid: Tropical Sanya, ‘Havaí da China’ bloqueado, prendendo 80.000 turistas

    As autoridades chinesas fecharam no sábado indefinidamente a cidade balnear de Sanya, muitas vezes chamada de “Havaí da China”, prendendo pelo menos 80.000 turistas em um esforço para conter um surto de Covid-19 que se espalha rapidamente. Sanya, uma cidade com mais de 1 milhão de habitantes, é um ponto turístico e capital da província de Hainan, na costa sul do país. “Pedimos ao público em geral e aos turistas que compreendam e dêem seu apoio”, anunciou o governo de Sanya nas mídias sociais.

  • Soldado ucraniano Igor Ryazantsev do regimento Dnipro-1 vigia do lado de fora de sua tenda durante um período de relativa calma em torno de sua posição perto de Sloviansk, região de Donetsk, leste da Ucrânia, sexta-feira, 5 de agosto de 2022.

    Chefe da Anistia da Ucrânia sai após grupo acusar Kyiv de colocar vidas em risco

    O chefe da filial ucraniana da Anistia Internacional está deixando o órgão de direitos humanos depois que o grupo acusou as Forças Armadas da Ucrânia de colocarem civis em perigo ao basear tropas em áreas residenciais durante a invasão russa. A Anistia fez os comentários na quinta-feira e Kyiv comparou-os à propaganda e desinformação russas. O presidente Volodymyr Zelenskiy acusou o grupo de ser cúmplice do que chamou de ataques não provocados da Rússia à Ucrânia.

  • Presidente chinês Xi Jinping.

    China emprestou US$ 21,9 bilhões em empréstimos de curto prazo ao Paquistão desde 2018

    A China fez quase US$ 26 bilhões em empréstimos de curto e médio prazo para o Paquistão e Sri Lanka nos últimos cinco anos, à medida que seus empréstimos no exterior passam do financiamento de infraestrutura para o fornecimento de ajuda de emergência. Os dados que mostram a mudança na Iniciativa Cinturão e Rota da China, de US$ 900 bilhões, para empréstimos destinados a aliviar a escassez de moeda estrangeira desde 2018, foram compilados pelo AidData, um laboratório de pesquisa da William and Mary, uma universidade nos EUA.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.