Ericsson diz que US DOJ informa que violou obrigações sob DPA


Ericsson diz que US DOJ informa que violou obrigações sob DPA
Fabricante sueco de equipamentos de telecomunicações Ericsson disse na sexta-feira que recebeu correspondência do Departamento de Justiça dos EUA afirmando que a empresa violou suas obrigações sob um Acordo de Processamento Diferido (DPA) ao não fornecer determinados documentos e informações factuais.

Em 2019, a Ericsson firmou um acordo para pagar mais de US $ 1 bilhão para resolver investigações sobre corrupção, incluindo suborno de funcionários do governo.


O suborno ocorreu ao longo de muitos anos em países como China, Vietnã e Djibouti, disse o Departamento de Justiça dos EUA.

A Ericsson disse na sexta-feira que nesta fase é prematuro prever o resultado destes desenvolvimentos e que pretende cooperar com o DOJ.

Um porta-voz do DOJ não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Em dezembro de 2019, a empresa admitiu que conspirou com outros para violar a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior (FCPA) de pelo menos 2000 a 2016 ao se envolver em um esquema para pagar subornos e falsificar livros e registros e ao não implementar controles contábeis internos razoáveis, disse o Departamento de Justiça.

FacebookTwitterLinkedin




Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.