Empresas de mídia social ‘moralmente responsáveis ​​por combater a desinformação do Covid-19’

Os gigantes das mídias sociais serão chamados ao Parlamento do Reino Unido para explicar como estão lidando com as informações erradas sobre a disseminação on-line de coronavírus.

O Comitê Digital, de Cultura, Mídia e Esporte do Commons pediu aos membros do público que enviassem evidências de falsas informações do Covid-19 circulando em suas redes sociais.

O presidente do comitê, Julian Knight, disse que os gigantes da tecnologia são “moralmente responsáveis” pelas informações em suas plataformas e devem ser punidos se não enfrentarem falsos rumores sobre a doença.

Seu comitê contratará chefes de mídia social assim que o Parlamento voltar de suas férias prolongadas de Páscoa.

“A disseminação deliberada de informações falsas sobre o Covid-19 pode ter sérias conseqüências”, disse Knight.

“Muito disso está acontecendo nas mídias sociais por meio de canais privados, colocando ônus nos amigos e na família para identificar se as informações que estão vendo são enganosas.

“Houve alguns exemplos chocantes nas últimas semanas e queremos que as pessoas nos enviem o que encontraram.

“Vamos ligar para as empresas de mídia social assim que a Câmara voltar para explicar o que estão fazendo para lidar com conteúdo nocivo como esse para ajudar a dar às pessoas as garantias de que precisam neste momento difícil.

Os gigantes da tecnologia que permitem que isso prolifere em suas plataformas são moralmente responsáveis ​​por combater a desinformação e devem ser penalizados se não o fizerem.

O Commons está em um período prolongado de descanso até 21 de abril, depois de ter se levantado quase uma semana antes do planejado para a Páscoa na noite de quarta-feira.

    Informação útil

  • O HSE desenvolveu um pacote de informações sobre como proteger a si e aos outros contra o coronavírus. Leia-o aqui
  • Qualquer pessoa com sintomas de coronavírus que tenha estado em contato próximo com um caso confirmado nos últimos 14 dias deve se isolar de outras pessoas – isso significa entrar em uma sala diferente e bem ventilada sozinha, com um telefone; telefonar para o seu médico ou departamento de emergência;
  • Os serviços de GP fora do horário comercial não estão em condições de solicitar exames para pacientes com sintomas normais de constipação e gripe. O HSELive é uma linha de informações e, da mesma forma, não está em posição de solicitar testes para membros do público. Pede-se ao público que reserve 112/999 para emergências médicas o tempo todo.
  • SOZINHO lançou uma linha de apoio nacional e apoios adicionais para idosos que tenham preocupações ou enfrentam dificuldades relacionadas ao surto de COVID-19 (Coronavírus) na Irlanda. A linha de suporte estará aberta sete dias por semana, das 8h às 20h, ligando para 0818 222 024


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *