Decidirá reconhecer o governo do Taleban com base em ‘conduta’: enviado russo antes da reunião do Conselho de Segurança | Noticias do mundo


A Rússia não se apressará com a questão de reconhecer ou não as novas autoridades no Afeganistão, que devem ser lideradas por insurgentes do Taleban, disse a agência de notícias estatal RIA citou Zamir Kabulov, representante especial do presidente Vladimir Putin no Afeganistão, na segunda-feira.

Kabulov disse que o governo russo primeiro observará de perto a ação das novas autoridades. Só então tomará a decisão, disse Kabulov, segundo relatos da mídia local.

A decisão antecede a reunião de emergência convocada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU), marcada para ocorrer às 10h desta segunda-feira, em Nova York. O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, que repetidamente condenou a violência contra civis afegãos, deve falar na reunião de emergência. A Estônia e a Noruega solicitaram esta sessão urgente.

A maioria dos mais de 190 países membros das Nações Unidas condenou a brutalidade e a ocupação forçada do Afeganistão pelo Taleban.

Enquanto isso, o embaixador russo no Afeganistão se encontrará com o Taleban em Cabul na terça-feira, enquanto milhares de pessoas estão tentando fugir do país temendo a violência e a brutalidade do grupo. “Nosso embaixador está em contato com a liderança do Taleban, amanhã ele se encontrará com o coordenador de segurança do Taleban”, disse Kabulov em entrevista à estação de rádio Ekho Moskvy.

As conversas entre o Taleban e o embaixador russo se concentrarão principalmente em como o grupo fornecerá segurança para sua embaixada na capital afegã.

No domingo, o Taleban completou sua tomada militar quando o grupo capturou Cabul e assumiu o controle do palácio presidencial. O presidente Ashraf Ghani já deixou o país com sua família, chefe de gabinete e assessor de segurança nacional.

(Com contribuições da agência)



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.