Ataque esfaqueado em creche no Brasil mata três crianças, dois funcionários


Um agressor de 18 anos armado com uma espada do tipo samurai invadiu uma creche no Brasil na terça-feira e matou três crianças e dois funcionários, disse a polícia local, deixando a pequena cidade do sul em estado de choque.

O agressor então apontou a arma contra si mesmo, cortando o próprio pescoço, abdômen e torso, disseram autoridades em Saudades, uma cidade de Santa Catarina com 10 mil habitantes.

“Ele foi levado ao hospital em estado crítico”, disse a polícia em um comunicado.

As autoridades não indicaram o motivo do ataque horrível e disseram que o agressor não tinha ficha criminal.

“Quando os bombeiros chegaram à creche, viram uma cena extremamente brutal. Já havia crianças mortas, um funcionário também”, disse o socorrista Leonardo Ecco aos jornalistas.

A funcionária Aline Biazebetti, que estava em sua casa perto da creche, descreveu o horror de perceber o que estava acontecendo lá dentro.

“Ouvi gritos, gritos de socorro. Disse ao meu pai: ‘Está acontecendo alguma coisa na creche’. Saí e vi meus colegas pedindo socorro: ‘Por favor, chame a polícia, um cara armado entrou e está matando as crianças’ “, disse Biazebetti, 27 anos.

“Consegui chamar a polícia. Eles saíram com uma criança ferida, então meu pai pegou o carro e nós o levamos para o hospital.”

A idade das crianças não foi divulgada. A mídia local noticiou que o centro era para crianças de seis meses a dois anos.

Uma quarta criança sofreu ferimentos leves, disse o chefe da polícia Jeronimo Marcal Ferreira a jornalistas do lado de fora da creche, onde a polícia e as equipes de emergência isolaram a área.

Um policial descreveu a arma do atacante como “estilo samurai” e a exibiu para a imprensa: uma faca longa ou espada curta embrulhada em plástico amarelo e lacrada em um saco de evidências.

A governadora Daniela Reinehr declarou três dias de luto em todo o estado.

O último ataque mortal em escolas no Brasil foi em março de 2019, quando dois ex-alunos mataram oito pessoas a tiros antes de se suicidarem em uma escola de ensino médio na cidade de Suzano, perto de São Paulo.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.