Ajla Tomljanovic diz que não sofreu violência doméstica com Kyrgios


Ajla Tomljanovic revelou que não sofreu violência doméstica com seu ex-namorado Nick Kyrgios.

O relacionamento do tenista australiano nascido na Croácia com Kyrgios teria terminado em 2018.

Atualmente, ele foi intimado a comparecer em um tribunal de Canberra, na Austrália, no próximo mês, em meio a alegações de agressão comum contra sua ex-parceira Chiara Passari.

Tomljanovic foi questionada sobre as alegações em uma entrevista coletiva na quarta-feira depois que ela perdeu a partida das quartas de final contra Elena Rybakina na quadra nº 1.

A princípio, a jovem de 29 anos disse a repórteres que não tinha ouvido falar sobre as acusações de agressão.

Ela então disse: “Já faz um tempo desde que nosso relacionamento terminou, então, obviamente, eu sempre mantive meu relacionamento muito privado e gostaria de mantê-lo assim.

Nick Kyrgios durante a partida das quartas de final dos cavalheiros contra Cristian Garin. (PA)

“Definitivamente sou contra a violência doméstica e espero que seja resolvido, mas sim, quero dizer, não tive essa experiência com ele.”

Kyrgios foi convocado para o Tribunal de Magistrados do Território da Capital da Austrália (ACT) às 9h30 do dia 2 de agosto, de acordo com as listagens do tribunal.

Um comunicado da polícia disse: “A ACT Policing pode confirmar que um homem Watson de 27 anos está programado para enfrentar o Tribunal de Magistrados da ACT em 2 de agosto em relação a uma acusação de agressão comum após um incidente em dezembro de 2021”.

Seu advogado Jason Moffett disse ao The Canberra Times na Austrália que a acusação estava “no contexto de um relacionamento doméstico”.

Ele disse: “A natureza da alegação é séria, e Kyrgios leva a alegação muito a sério.

“Dado que o assunto está perante o tribunal… ele não tem um comentário neste momento, mas com o tempo, emitiremos um comunicado à mídia.”

Em um comunicado divulgado na terça-feira, seu advogado Pierre Johannessen disse: “No momento, as alegações não são consideradas como fato pelo tribunal, e Kyrgios não é considerado acusado de um crime até a primeira aparição.

“Até que o tribunal aceite formalmente que a acusação prosseguirá com uma acusação, e que a acusação perante o tribunal deva ser aplicada à pessoa intimada a comparecer, pode ser enganoso para o público descrever a intimação de qualquer outra forma que não uma ordem formal para parecer enfrentar alegações, cuja natureza precisa não é certa neste momento nem confirmada pela promotoria ou pelo Sr. Kyrgios.

“Embora Kyrgios esteja comprometido em abordar todas e quaisquer alegações uma vez claras, levar o assunto a sério não justifica qualquer interpretação errada do processo que Kyrgios deve seguir.”

O australiano foi marcado por controvérsias durante o torneio, pois recebeu multas por sua conduta no torneio.

O jogador de 27 anos recebeu uma punição de US $ 10.000 depois de admitir cuspir na direção de um espectador que o interpelou durante o empate da primeira rodada contra Paul Jubb, e uma multa de US $ 4.000 por xingar durante o confronto de sábado com Stefanos Tsitsipas.

Kyrgios, que regularmente entra em conflito com os juízes de linha neste grand slam, mais tarde quebrou o rigoroso código de vestimenta em Wimbledon ao usar tênis vermelho da Air Jordan e um boné vermelho para uma entrevista na quadra após sua vitória mais recente.

Um porta-voz do All England Club disse: “Fomos informados dos processos judiciais envolvendo Nick Kyrgios na Austrália e, como eles estão em andamento, não estamos em posição de fazer comentários.

“Estamos em contato com a equipe de Nick e ele continua programado para jogar sua partida das quartas de final amanhã.”



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.