A polícia do Haiti usa gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes

A polícia haitiana disparou balas de borracha e gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes antigovernamentais que bloquearam estradas e iniciaram incêndios na capital, Porto Príncipe.

Várias pessoas ficaram feridas.

Foi a última agitação durante mais de um ano de protestos pedindo a renúncia do presidente Jovenel Moise por acusações de corrupção.

O Haiti vive atualmente um impasse político sem um parlamento e agora é administrado por decreto no governo de Moise.

O presidente comemorou o sábado apelando à unidade e colocando uma coroa de flores no 214º aniversário da morte do primeiro governante independente do Haiti, Jean-Jacques Dessalines.

<figcaption class =Um manifestante segura uma bandeira nacional haitiana (Dieu Nallo Chery / AP) “>
Um manifestante segura bandeira nacional haitiana (Dieu Nallo Chery / AP)

Muitos haitianos criticam a resposta do governo à pandemia, alegando que as autoridades não fizeram o suficiente para fornecer tratamento aos afetados ou ofereceram apoio econômico para aqueles que perderam o trabalho devido a um bloqueio nacional que visa prevenir a disseminação do Covid-19 no país empobrecido.

A polícia realizou seus próprios protestos este ano, exigindo melhores salários e condições de trabalho.

Em fevereiro, a polícia trocou tiros com soldados haitianos do lado de fora do palácio nacional, onde a polícia protestava contra as condições de trabalho.

No início deste ano, um relatório contundente das Nações Unidas acusou a polícia haitiana de corrupção e de não proteger a população.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *