A poetisa americana Louise Gluck ganha o prêmio Nobel de literatura

O Prêmio Nobel de Literatura foi concedido à poetisa americana Louise Gluck “por sua inconfundível voz poética que com austera beleza torna universal a existência individual”.

O prêmio foi anunciado em Estocolmo por Mats Malm, secretário permanente da Academia Sueca.

Gluck, de 77 anos, nova-iorquina, professora de inglês na Yale University, estreou-se em 1968 com o Firstborn e “foi logo aclamado como um dos poetas mais proeminentes da literatura contemporânea americana”, disse a Nobel Academy.

Sua poesia é “caracterizada por uma busca pela clareza”, muitas vezes com foco na infância e na vida familiar, e no relacionamento próximo com pais e irmãos, disse.

Notou sua coleção Averno de 2006, chamando-a de “magistral” e “uma interpretação visionária do mito da descida de Perséfone ao inferno no cativeiro de Hades, o deus da morte”.

O prêmio, que inclui um prêmio de 10 milhões de coroas suecas (£ 872.000), vem após vários anos de controvérsia e escândalo para o prêmio literário mais proeminente do mundo.

Em 2018, o prêmio foi adiado depois que as acusações de abuso sexual abalaram a Academia Sueca, o órgão que escolhe os vencedores, e gerou um êxodo em massa de membros.

Depois que a academia se renovou em uma tentativa de reconquistar a confiança da Fundação Nobel, dois laureados foram nomeados no ano passado, com o prêmio de 2018 indo para Olga Tokarczuk da Polônia e o prêmio de 2019 para Peter Handke da Áustria.

Ainda este ano serão premiados os prêmios por trabalhos destacados nas áreas da paz e da economia.




Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *