A melatonina não influencia os registros de eletroencefalograma de privação de sono em crianças

O eletroencefalograma (EEG) é uma ferramenta diagnóstica essencial em crianças com epilepsia. O registro de um EEG do sono pode aumentar o rendimento dos registros de EEG em certas síndromes epilépticas. O objetivo principal deste estudo foi avaliar a influência da melatonina no registro de EEG (qualidade, características de EEG) e avaliar sua eficácia para induzir o sono. Crianças com epilepsia ou pacientes neurológicos não epilépticos que requerem estudos EEG de privação de sono foram inscritos neste estudo prospectivo em um estudo terciário do Hospital Universitário. O registro sequencial de EEGs de privação de sono com e sem administração anterior de melatonina foi realizado. Um total de 50 pacientes (27 com epilepsia, 23 pacientes neurológicos não epilépticos) foram incluídos neste estudo (idade mediana de 9,5 anos; variação de 1-18 anos; sexo masculino 28). A qualidade e as características do EEG (resultados anormais, profundidade do sono) não foram afetadas pelo uso de melatonina. No total, 92 de 100 EEGs foram realizados com sucesso, sem diferenças significativas entre os dois grupos (seis falhas com melatonina, duas falhas sem melatonina; p = 0,289).

Conclusões:

Concluímos que a melatonina não altera a qualidade dos estudos de EEG do sono em crianças com epilepsia ou suspeita de epilepsia. A melatonina não aumenta a taxa de estudos de EEG realizados com sucesso em crianças privadas de sono.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *