3 terremotos e um aviso de tsunami. Aqui está o que aconteceu na Nova Zelândia


A Nova Zelândia foi atingida por três poderosos terremotos, que dispararam alertas de tsunami na sexta-feira. A região das ilhas Kermadec, que fica a cerca de 1.000 km da Nova Zelândia, foi atingida por um terremoto de magnitude 8,1.

Aqui está o que aconteceu:

> De acordo com o US Geological Survey, o terremoto de magnitude 8,1 perto das ilhas Kermadec, na Nova Zelândia, foi o resultado da falha reversa na zona de subducção Tonga-Kermadec. A localização, profundidade e estilo da falha indicaram sua ocorrência na ou próximo à interface da placa subdutora de mergulho oeste entre as placas do Pacífico e da Austrália.

> Cerca de 107 minutos antes do terremoto de 8,1, um terremoto de magnitude 7,4 atingiu 50 km a oeste. A proximidade e o momento do terremoto de magnitude 7,4 indicaram ser o primeiro abalo do maior terremoto. O US Geological Survey também disse que em termos de momento sísmico, o terremoto de magnitude 8,1 foi 11 vezes maior do que os choques.

> Um terremoto de falha reversa oblíqua de 7.3 também atingiu o país 6 horas antes do terremoto de 8.1 e 900 km ao sul dele. No entanto, de acordo com o US Geological Survey, as mudanças induzidas por este terremoto não significam qualquer relação com os 7,4-foreshocks ou 8,1-terremoto.

> A interação das placas do Pacífico e da Austrália está por trás desta uma das atmosferas tectônicas mais sismicamente ativas do mundo.

> De acordo com o US Geological Survey, mais de 215 terremotos com magnitude superior a 6 ocorreram no raio de 250 km do terremoto de 8,1 que atingiu a região do Pacífico na sexta-feira.

Leia também | Índio-americanos ‘assumindo’ os EUA, diz Biden de plantão com Swati Mohan da Nasa

> O terremoto de sexta-feira é considerado o maior do século, visto que o terremoto anterior, de magnitude 8, atingiu a área em janeiro de 1976, ocorrendo a mais de 10 km ao norte. O terremoto não causou vítimas nem danos.

> A Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências alertou os cidadãos para saírem de suas casas e alcançarem uma superfície mais alta quando um alerta de tsunami soou.

> A ministra de Gerenciamento de Emergências, Kiri Allan, pediu aos residentes que evacuassem e avisou que o perigo pode prevalecer durante a tarde.

> O Agência Nacional de Gestão de Emergências da Nova Zelândia em 5 de março às 15:43 (hora local) cancelou o aviso nacional emitido após o terremoto. Ele disse que, de acordo com o GNS Science, as ameaças de praia e marinhas já passaram para todas as áreas com base na observação do oceano.

> No entanto, a agência também disse que correntes fortes e incomuns e picos imprevisíveis continuarão por mais 24 horas e as pessoas devem permanecer vigilantes. Pediu às pessoas que tomassem precauções com relação às atividades na praia e no mar.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.